Graduação na Argentina Buenos Aires

Buenos Aires, também clamada oficialmente desde 1996 Ciudad Autónoma de Buenos Aires (CABA), é a capital e maior cidade da Argentina, é a segunda maior área metropolitana da América do Sul além de ser a terceira maior aglomeração urbana da América Latina com cerca de 13 milhões de pessoas.

Além disso é considerada um dos mais importantes destinos turísticos do mundo, conhecida por sua arquitetura de estilo europeu, muitas vezes referida como a Paris da América do Sul, e por sua rica vida cultural com a maior concentração de teatros do mundo. Características essas que a diferenciam de outras cidades sul americanas.

E seguindo a mesma linha cultural, Buenos Aires tem um número enorme de universidades, públicas e privadas, tanto na Capital Federal quanto nas demais cidades do estado. Muitas dessas universidades com reconhecimento e projeção internacional e que se destacam no cenário continental. Como a UBA – Universidad de Buenos Aires que desde de 2015 aparece como a melhor universidade latinoamericana, e que figura entre a 100 melhores do mundo.

Frequentes Perguntas

Entenda melhor sobre o todo o processo para estudar nas universidades de Buenos Aires

R: O ingresso nas universidades argentinas se diferencia das universidades brasileiras por apresentar um Curso de Ingresso ou também conhecido como Pré Grado. Esse curso de ingresso varia de acordo a cada instituição, tanto na quantidade de matérias, quanto na duração e no método de avaliação e aprovação. Para que o aluno inicie a carreira escolhida é necessário aprovar todas as matérias do curso de ingresso.

Para poder realizar esse curso e consequentemente poder estudar nas universidades do país é necessário ter todos os documentos legalizados e estar com o processo migratório completo ou encaminhado. O objetivo maior do curso de ingresso é nivelar e preparar os futuros alunos para vida acadêmica.

O sistema de ingresso à universidade na Argentina segue o modelo Europeu, no qual todos os alunos que possuem o segundo grau completo, podem se matricular na Universidade sem a necessidade de passar por um processo seletivo eliminatório e injusto, como o vestibular. Isso garante a todos uma chance justa e igualitária de ingressar no ensino superior.

R: O Ingresso a UBA se dá por meio do CBC – Ciclo Básico Comum, que é o primeiro ano de todas as carreiras da universidade.

O CBC pode ser cursado de duas formas:

• Presencial (nesse caso recebe o mesmo nome de CBC). Nesse caso o aluno terá 2 aulas por semana de cada matéria, sendo obrigatório uma assistência a 80% das classes.

• Semipresencial (recebe o nome de UBA XXI). Nesse caso o aluno estuda em casa, através de matérias que são disponibilizados por uma plataforma virtual, devendo comparecer a universidade somente nos dias de exames.

Este sistema tem como objetivo nivelar e reforçar o conhecimento do estudante para sua futura carreira, diferenciando-se de todo o processo de vestibular que existe atualmente no Brasil.

R: É o primeiro ando de todas as carreiras da UBA – Universidad de Buenos Aires que é dado de forma extensiva ou quadrimestral, ou intensiva como no caso dos cursos de verão e inverno. É obrigatório para todos os cursos da universidade. O CBC está composto de seis matérias obrigatórias (exceção feita à carreira de Arquitetura que têm 7 matérias), sendo:

A. 2 (Duas) comuns a todas as carreiras da faculdade.
• IPC – Introducción al pensamiento cientifico.
• ICSE – Introducción al conocimiento de la Sociedad y Estado.

B. 2 (Duas) orientadas de acordo a área de atuação da carreira escolhida.
• Matemática *
• Química *

C. 2 (Duas) especificas da carreira escolhida.
• Biofisica *
• Biologia *
* - Matérias especificas do curso de medicina. Para saber as matérias dos outros cursos, entre em contato com os nossos assessores.

O aluno curso cada matéria de maneira independente uma da outra, e deve realizar 2 provas (chamadas de parciais) e/ou uma final, cuja nota para aprovação é 4. Porém é importante ter em mente que para obter a nota 4 o aluno deve apresentar um rendimento superior a 65%. (Seria como tirar uma nota 6,5 no Brasil).

A duração do CBC é de 1 ano, em média. Porém alguns alunos conseguem aprovar todas as matérias em 6 meses, o que é uma tarefa bastante difícil, e outros levam 18 meses, 2 anos ou mais. Isso depende do esforço, dedicação e facilidade de cada pessoa. Uma vez aprovadas as 6 matérias o aluno está apto a ingressa no primeiro ano da carreira escolhida.

A matrícula do CBC é presencial e a data de inscrição geralmente abre primeiro no mês de outubro e depois no mês de fevereiro/março do próximo ano, para iniciar no final de março as aulas. Já no mês de junho/julho as inscrições abrem para quem deseja iniciar o CBC em agosto do mesmo ano. É imprescindível a apresentação de todos os documentos legalizados além do CERTIFICADO DE ESPANHOL, nos moldes do marco comum europeu, com nível B2 em expressão e interação oral e escrita.

R: É o programa de educação a distância da Universidade de Buenos Aires, dirigido a pessoas interessadas em cursar todas as matérias do CBC. Se trata de uma plataforma virtual que se caracteriza por estimular a autonomia e promover a organização do aluno. Tem duração, cronograma e conteúdo muito semelhantes ao CBC, tanto é assim que o aluno também poderá assistir às aulas do CBC, caso ele queira, pois é permitido aos alunos do UBA XXI a entrada e permanência nas aulas. Também poderá participar de tutorias para esclarecer dúvidas na presença de um professor, independentemente do método escolhido.

As inscrições abrem 2 vezes ao ano, no mês de fevereiro para quem deseja começar em março e no mês de julho para quem deseja iniciar em agosto, porém o aluno deve previamente estar inscrito no CBC.

R: ● RG ou Passaporte
● Certidão de nascimento
● Histórico escolar e certificado de conclusão do ensino médio
● Antecedentes criminais emitido pela Polícia federal brasileira
● Atestado de saúde físico e mental (caso necessário)
● fotos 4X4
● Vacinas anti tetânica e de hepatite B
● Autorização de Matrícula (caso necessário)

Todos os documentos citados acima devem passar por um processo de reconhecimento de firma, autenticações de fotocópias e legalizações frente a Secretaria de Educação, Ministério de Educação do Brasil e da Argentina. Mas não se preocupe pois a EQUIPE INNOVAR disponibilizará um guia orientativo, chamado PASSO A PASSO, que orienta em detalhes tudo o que deve ser feito em cada documento, para que seja valido e aceito pelas autoridades argentinas e para que o aluno possa viver legalmente no país e estudar com tranquilidade.

R: Com certeza é possível trabalhar por um período e estudar no tempo restante, porém o aluno deve ter muito mais dedicação, organização e foco nos estudos.

Dependendo da formação, o aluno pode oferecer seus serviços ou produtos e assim ganhar uma renda que permita sua independência financeira ou buscar algum trabalho no país com uma menor carga horária.

É importante salientar que para trabalhar como empregado e com carteira assinada na Argentina, a pessoa deve ter o DNI (Documento Nacional de Identificación).

R: A duração total dos trâmites pode variar de aluno para aluno, dependendo principalmente do tempo que o aluno demora para reunir todos os documentos e legalizar-los e do envio para a INNOVAR. Porém o tempo médio para a obtenção da legalização dos documentos estudantis é de 3 meses.

Já a obtenção do DNI e visto permanente demora um pouco mais e está condicionado a chegada do aluno ao território argentino.

R: As Universidades da Argentina oferecem a possibilidade de realizar a transferência externa durante o curso, a qual pode ser solicitada em algumas Universidades brasileiras a partir da aprovação das matérias correspondentes ao primeiro ano do curso de Medicina.

A transferência entre instituições de Ensino Superior deve ser solicitada juntamente à Instituição para qual o estudante deseja realizar a transferência do curso. Nesse caso, está condicionada à existência de vagas e à aprovação prévia no processo seletivo correspondente.

R: Com um grande número de universidades e a excelente qualidade do ensino (cita-se a UBA como a MELHOR UNIVERSIDADE da América Latina desde 2015) a Argentina se coloca como um destino cada vez mais atrativo para estudantes brasileiros que decidem iniciar uma carreira profissional, principalmente na área da saúde.

E não podemos deixar de falar sobre a diferença na modalidade do curso de ingresso, que nas universidades argentinas são muito mais justos e democráticos que o vestibular no Brasil.

Outros pontos importantes são: a oportunidade de aprender outro idioma, variada oferta turística, conhecer uma nova cultura, entre outros tantos motivos.

R: O custo para viver na Argentina é muito variável, dependendo do estilo de vida do estudante, bem como suas escolhas para estudar, morar, se alimentar, se locomover, se divertir, etc.

Porém o item que mais onera no curso de vida em Buenos Aires é o aluguel, sendo que o aluno pode optar por viver em um apartamento sozinho ou compartilhar com outras pessoas ou ainda pode optar por viver em residências universitárias. Cada escolha influencia no custo de vida em Buenos Aires

Atualmente, o custo varia entre R$ 1.750,00 e R$ 3.000,00 mensais. Esses valores também podem alterar de acordo ao valor de cotação do câmbio do dia.

R: Ao contratar os serviços de uma empresa séria, idônea, ágil e dedicada, como a INNOVAR ASSESSORIA ESTUDANTIL, o aluno terá a sua escolha de estudar na Argentina facilitada, com muito mais praticidade, comodidade e segura.

Dispomos de experiência e conhecimento para realizar os trâmites e poder esclarecer todas as dúvidas relacionadas a esta nova etapa.

R: Depende da universidade que o aluno quer estudar.

As universidades públicas exigem o certificado de espanhol com nível B2, segundo o marco comum europeu.

As universidades privadas não exigem certificado, porém elas têm cursos obrigatórios de espanhol dentro do curso de ingresso.

R: É importante que o aluno saiba que a moeda oficial da Argentina é o Peso Argentino e como todas as outras moedas apresenta um valor flutuante de cotação baseados nas bolsas de valores internacionais. Atualmente o Real está bem valorizado frente à moeda argentina o que garante um bom poder de compra aos estudantes brasileiros.

Uma das opções seria solicitar ao seu banco um cartão internacional e assim poder sacar dinheiro na Argentina (nos terminais Banelco ou Link), porém em cada saque é cobrado uma taxa tanto na Argentina como no Brasil. Essa opção é recomendada somente quando há uma necessidade urgente de sacar dinheiro.

A melhor opção, a mais conhecida e que todos os brasileiros fazem, é trocar dinheiro com os cambistas brasileiros que moram em Buenos Aires. Basta fazer uma transferência do valor que gostaria de trocar em uma conta vinculada ao cambista no Brasil, e ele te entrega em mãos a quantia em pesos argentinos sem taxas e com uma cotação mais favorável que as instituições bancárias.

Essa transação é segura sempre que feita com pessoas de confiança para realizá-la e por isso sugerimos que contate a EQUIPE INNOVAR para te ajudar nesse trâmite.

R: Brasil e Argentina fazem parte do MERCOSUL, por isso para entrar no país não é necessário apresentar o passaporte, apenas a cédula de identidade (RG) com menos de 10 anos de data de expedição. De igual maneira, é sempre mais recomendável que o aluno emita o passaporte, pois é um documento importante para viagens internacionais.

Ao ingressar na República Argentina, o aluno entra como turista e recebem um visto de 3 meses (que pode ser renovado por mais 3 meses), e nesse período daremos a entrada no Documento Nacional de Identidade Argentino (DNI), para solicitar sua residência permanente e regulamentar sua situação migratória.

OBS: CNH não é válido como documento de identificação na Argentina (principalmente para entrar no país).

Entrar
Esqueceu senha?

Digite seu email para receber o link de renovação da sua senha